Quer saber mais sobre Bitcoin?

 Em Notícias

A criptomoeda digital será uma das atrações do evento Investir Global Expo, que acontecerá em São Paulo entre os dias 21 e 23 de setembro. Convidamos Roberto Pantoja – empresário, um dos coprodutores do TEDx Brasília Oficial e do Empreendedorismo Endeavor – que será palestrante no Global Expo, para preparar um guia prático sobre Bitcoin e como você pode fazer negócios por meio dessa moeda.

 

Bitcoin é uma criptomoeda digital descentralizada.

Como assim? Parece realmente algo complexo, mas não é. Para entender o Bitcoin, primeiro precisamos entender como funciona uma moeda. Vamos colocar como exemplo a nossa moeda, o real.

O real é uma moeda impressa pela Banco Central. A sua produção é ilimitada (pode ser impressa à vontade) e, por isso, causa inflação (acontece quando uma moeda é impressa sem produzir o mesmo valor para o mercado). Observando todas essas limitações das moedas tradicionais, um grupo de programadores ou o programador Satoshi Nakamoto (ninguém sabe ao certo) criou o Bitcoin.

O objetivo foi criar uma moeda que fosse descentralizada e, principalmente, limitada (para não sofrer inflação), sem a interferência de nenhum banco central. Dessa forma tiraria a forte influência do estado sobre a economia e, assim, democratizaria o acesso ao dinheiro. Outro detalhe importante: como o Bitcoin é escasso, ele é constantemente comparado ao ouro. Muitas pessoas já afirmam que o Bitcoin é o ouro digital, pois se comporta como padrão de compra e venda para outras moedas digitais, além de ser uma boa forma de fugir da especulação artificial do mercado.

 

Como foi criado o Bitcoin?

Para criar o Bitcoin foi necessário desenvolver uma tecnologia chamada blockchain, que garante todas essas propriedades citadas acima. Baseada nela foram criadas diferentes moedas e tecnologias, todas com o intuito de empoderar as pessoas e descentralizar o poder.

 

Pronto, agora podemos explicar como você pode investir em Bitcoin!
O que valoriza uma moeda? O seu uso. Quanto mais pessoas usam uma moeda, mais valor ela terá. O Bitcoin está em um processo de valorização, pois ainda não é uma moeda globalmente utilizada. No dia que isso acontecer, o seu preço vai se estabilizar, mas, por enquanto, o preço só tende a crescer porque ainda faltam bilhões de pessoas e milhões de estabelecimentos para usar a moeda.

Tanto o uso quanto a forma de adquirir Bitcoins ainda não são populares, mas isso vem mudando rapidamente. Para comprar Bitcoins você deve entrar em uma casa de câmbio (virtual ou local) ou comprar de outras pessoas e trocar reais por Bitcoin. Existem milhares de corretoras de Bitcoin, a mais famosa da América Latina é a FoxBit. Basta se cadastrar no site e depositar reais em troca da moeda digital.

Você pode comprar qualquer coisa com ela e existe um valor mínimo, que são micro frações de Bitcoins, ou seja, com alguns reais você já possui um pedaço de Bitcoin para chamar de seu e, se tiver interesse em vender, é tão simples quanto comprar. O mercado de criptomoedas funciona como o mercado de ações, existe um leilão de opções de compra e venda. Você deposita em reais e escolhe um valor para comprar um número de Bitcoins, o vendedor aceitando a sua oferta, você será dono de um Bitcoin ou uma fração dele.

 

Nem tudo são rosas.

O bitcoin é extremamente seguro como moeda, mas assim como qualquer outra sofre riscos que fogem ao seu controle.

 

Risco 1

Pessoas não conseguem invadir uma moeda, mas conseguem invadir um banco. Pense assim, ninguém consegue entrar na sua nota de R$20,00 e roubar o seu dinheiro, mas alguém pode entrar no seu banco e roubar as suas moedas. O Bitcoin funciona exatamente da mesma forma, alguém pode invadir uma corretora e roubá-los.

Quanto maior o risco, maior será o seu retorno (ou o seu tombo). Isso significa que bancos seguros que vendem bitcoins vão cobrar mais caro para vendê-los e já em lugares não tão seguros, como vendedores pessoa física, irão cobrar menos. Da mesma forma que é mais barato comprar dólar de um doleiro (envolve um risco maior) do que de um banco tradicional.

 

Risco 2

Bitcoin é uma tecnologia da rede blockchain e por isso pode ser melhorada ou mesmo superada. Como assim? Bitcoin não é a única moeda ou tecnologia blockchain disponível no mercado. Hoje existem milhares de moedas digitais (centenas aprovadas pelo mercado) e tecnologias blockchain. Apesar da Bitcoin ser a mais popular, já existem várias tecnologias mais avançadas e moedas mais inteligentes. Graças a isso, existe sim um risco de criarem algo mais avançado que influencie negativamente no preço do Bitcoin. Exatamente por isso o Bitcoin também está sendo atualizado, mas é impossível prever o futuro.

 

Moral da história

Bitcoin não é apenas uma moeda, mas uma nova maneira de ver o mundo. É a possibilidade de um planeta livre do estado sobre a economia, trazendo assim mais liberdade para as pessoas. Exatamente por isso eu invisto em Bitcoin e em outras moedas digitais.

Investir Global Expo – será entre os dias 21 e 23 de setembro e reunirá diversos segmentos da economia brasileira tais como bancos, seguradoras, franquias, imobiliário, Bitcoins, agronegócio, mineração, além de startups e aceleradoras que atuam num universo muito diversificado. Palestras com educadores financeiros, coaching e profissionais do mercado financeiro trarão a tecnologia como fator de mudança e compartilhamento de experiências e informações.

Com o tema “Vem Aí Um Novo Brasil”, o objetivo é formar uma agenda positiva entre empresas e investidores. O público-alvo são pessoas que acreditam no Brasil e no fazer negócios de uma forma diferente, empreendedora e sustentável. Estima-se que 3 mil pessoas participem dos três dias de evento.

 

Investir Global Expo

Datas: 21, 22 e 23 de setembro de 2017

Local: Centro de Convenções Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569 – Consolação, São Paulo-SP

Horário: Das 10 às 20 horas

Informações e Inscrições:

http://investirglobal.com.br/#informacoes

https://www.facebook.com/investir.global.expo/

https://www.youtube.com/watch?v=S-8vVPbp_Xk

 

Sobre o Investir Global Expo – Diante de um cenário negativo no qual o Brasil vive, nasce a iniciativa de um evento que visa mostrar o país que dá certo, com a união de diversos segmentos da economia para mostrar e trabalhar as opções de bons negócios, rendimentos e perspectivas para agenda positiva brasileira.

Indo na contramão do pessimismo, o empresário Daniel Rosenthal, já conhecido pela Investir USA Expo, voltado para imóveis no exterior, cria o Investir Global Expo, evento inédito que vai reunir em só lugar inúmeras oportunidades de investimentos, com uma ampla gama de oportunidades de negócios para empreendedores, investidores e startups trazendo ferramentas diversificadas: leilões, bitcoins, imóveis, previdências, consultoria financeira, entre outros. A união de empresas idôneas e investidores podem fazer toda a diferença. Vem aí um novo Brasil.

 

Informações para a Imprensa

Gengibre Comunicação

(11) 5096-0838

Patrícia de Andrade – patricia@gengibrecomunicacao.com.br

Regiane Chiereghim – regiane@gengibrecomunicacao.com.br

Débora Torrente – debora@gengibrecomunicacao.com.br

Posts Recentes

Deixe um Comentário