XP associa-se com Itaú e vende fatia minoritária por R$ 6,3 bi

 Em Notícias

A XP Investimentos anuncia associação com o Itaú Unibanco (ITUB4). Pelo acordo, os sócios continuam à frente da gestão da companhia de forma independente, com foco no crescimento do grupo e na melhoria contínua do serviço prestado a clientes e parceiros. Com a associação, a XP reforça sua solidez, tendo como sócio, o maior grupo financeiro privado do país.

O acordo prevê ainda a independência operacional e livre competição entre as empresas; a manutenção da plataforma aberta e taxa zero; a preservação dos acordos comerciais com atuais parceiros e a valorização da profissão de agente autônomo de investimentos.

“Esta associação só foi possível porque o Itaú Unibanco entendeu nossos princípios e valores, concordando com condições fundamentais para o acordo”, afirma Guilherme Benchimol, presidente do Grupo XP.  “Estamos confiantes nesta parceria, construída a partir do entendimento mútuo de que podemos fortalecer ainda mais a nossa empresa”, conclui o executivo e sócio fundador.

“A XP vem fazendo um trabalho inovador no mercado de investimentos. Com essa associação, vamos garantir a continuidade do modelo de negócio da XP com total independência de gestão e, assim, contribuir para o crescimento da empresa e geração de valor ao acionista”, afirma Candido Bracher, Presidente do Itaú Unibanco.

Pelo acordo, o Itaú Unibanco compromete-se a adquirir 49,9% das ações da XP após aprovações regulatórias, mais 12,5% em 2020 e 12,5% em 2022, permitindo assim, a saída do fundo de private equity, General Atlantic e da gestora Dynamo.  Mesmo após a conclusão das compras, o controle da companhia continuará com os atuais acionistas da XP, com 50,1% das ações com direito a voto. O valor atribuído a 100% do capital social total da XP é de R$ 12 bilhões.

O acordo celebrado entre as partes prevê pagamento de R$ 5,7 bilhões  aos acionistas da General Atlantic LLC e do fundo Dyna III por suas ações na corretora. Adicionalmente, o Itaú Unibanco fará aporte de R$ 600 milhões na XP, totalizando assim um valor de R$ 6,3 bilhões.

Como é de praxe neste tipo de associação, existem opções (mas não obrigações) de compra e venda entre as partes.  No entanto, a visão do projeto e o entendimento dos controladores é que está se iniciando uma relação de longo prazo.

“Esta parceria muito nos orgulha e traz ainda mais credibilidade e solidez para o nosso grupo. Temos certeza de que a nossa história está só começando e que o sonho de transformar a XP na maior e melhor empresa de investimentos do Brasil ficou ainda mais próximo,” diz Benchimol.

A aquisição da participação minoritária está sujeita, entre outras condições, à aprovação dos órgãos reguladores.

 

 

Fonte: XP Investimentos

Posts Recentes

Deixe um Comentário